Lei propõe desmatar o equivalente a 3 cidades de SP em Mato Grosso

(Foto: Freepik)

O governador do Mato Grosso, Pedro Taques, propôs um projeto de lei que abre a possibilidade de desmatar uma área equivalente a três cidades de São Paulo em uma região protegida do Pantanal.

A proposta exclui do texto original, editado em 1999, a proibição de desmatar na Área de Preservação Ambiental (APA) das Cabeceiras do Rio Cuiabá, com 473,4 mil hectares, na região centro-sul do estado.

Aprovada no início do mês, a lei está suspensa pela Justiça a pedido do Ministério Público. Segundo a procuradoria, a medida causa riscos ambientais diretos à Bacia Hidrográfica do Rio Paraguai e a duas terras indígenas e contraria o princípio constitucional.

Em resposta, o governador Taques afirma que a alteração tem o objetivo de “conciliar a conservação da natureza com o uso sustentável de parcela dos seus recursos naturais”.

Será?