Manchas de óleo reaparecem em praias do Ceará

(Foto: Ibama)

As manchas de óleo que atingiram o litoral brasileiro voltaram a aparecer na praia de Caetano de Cima, no município de Amontada, e em localidades de Itarema, no Ceará.

Segundo a Marinha, a substância reapareceu há cerca de uma semana, com “pequenos vestígios esparsos” na praia de Amontada. No fim de 2019, quando as manchas foram vistas, foram recolhidos 300 quilos de óleo, em um trabalho conjunto entre a Marinha e uma equipe de voluntários.

Em Itarema, os resíduos foram encontrados em “pequena quantidade” e “do tamanho de uma moeda de 1 real”, nas praias de Tijuca e Almofala. Os vestígios foram recolhidos pela Marinha.

Desde o dia 30 de agosto, quando as primeiras manchas começaram a aparecer no litoral, 998 pontos de ao menos 130 municípios foram contaminados pelo óleo nos nove estados do Nordeste e em pontos do Espírito Santo e do Rio de Janeiro, informa o último balanço do Ibama.

Ainda há a presença de fragmentos da substância em 471 localidades e 527 são consideradas “limpas”. Para o Ibama, uma localidade equivale a uma área de até um quilômetro de extensão.

Dentre os locais ainda com óleo, cerca de 30 ficam na Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais, maior unidade de conservação federal marinha costeira do Brasil. Ao menos 159 animais oleados foram identificados pelo órgão ambiental, sendo 105 tartarugas marinhas, 39 aves e 15 outros animais.

** Com informações do G1 e do Estadão