Marinha indica presença de metais na foz do Rio Doce

(Foto: Reprodução/ O Globo)

Quatro metais pesados em alta concentração foram encontrados na área da foz do Rio Doce, no Norte do Espírito Santo, segundo o relatório produzido pela Marinha do Brasil. O resultado da pesquisa, que ficou sob sigilo durante três meses, foi liberado nesta terça-feira (19) pelo Ibama.

O relatório se baseia nas amostras coletadas pelo navio Vital de Oliveira, em novembro de 2015. Apesar de a expedição ter sido motivada pelo rompimento das barragens em Mariana, o resultado não aponta que a contaminação veio dos rejeitos da lama.

A professora de Ecologia Sigrid Costa classificou os resultados como preocupantes, devido ao riscos que os metais, em excesso, podem causar ao corpo.

“O chumbo, em qualquer proporção, traz prejuízos ao ser humano, assim como o arsênio, que é considerado tóxico e atinge o sistema nervoso e consequentemente vários sistemas. Já o manganês dificulta a captação de oxigênio e o selênio causa problemas de pele”, declarou.