Novos modelos climáticos apontam que metas do Acordo de Paris são inatingíveis

(Foto: Pixabay)

Os novos modelos de projeção do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) indicam que os efeitos do dióxido de carbono (CO2) sobre o clima são mais fortes do que o previsto.

De acordo com o novo estudo, as emissões de CO2 até agora associadas a um aquecimento de 3º C podem fazer a temperatura aumentar de 4ºC a 5ºC.

O principal autor da primeira avaliação dos novos modelos climáticos, Mark Zelinka, antecipa alcançar as metas do Acordo de Paris. O tratado climático pretende limitar o aquecimento global no máximo a 2ºC, sendo o ideal a 1,5ºC.

Apesar dos novos modelos, os cientistas ainda procuram respostas para saber quanto a superfície da Terra aquecerá com a quantidade de CO2 emitida.

Outra grande incerteza tem a ver com “a evolução das nuvens em um clima mais quente e em saber se elas terão um efeito atenuante ou amplificador” do fenômeno climático, explica Joeri Rogelj, do Imperial College de Londres.