Mudança climática e desmatamento deixam de ser prioridade no MMA

Sede do Ministério do Meio Ambiente (Foto: MMA/ Divulgação)

A nova estrutura do Ministério do Meio Ambiente (MMA), publicada no Diário Oficial da União, não inclui áreas específicas para tratar de mudanças climáticas e do combate ao desmatamento.

A Secretaria de Mudança do Clima e Florestas foi transformada em Secretaria de Florestas e Desenvolvimento Sustentável. No último governo, a secretaria abrigava o Departamento de Políticas em Mudanças do Clima, o Departamento de Monitoramento, Apoio e Fomento de Ações em Mudança do Clima e o Departamento de Florestas e Combate ao Desmatamento.

Agora, não existe nenhum departamento sobre os assuntos e nenhuma citação à mudança climática ou ao combate do desmatamento no organograma do novo MMA.

O ministério ainda terá um Comitê Gestor do Fundo Nacional sobre Mudança Climática. A Secretária de Biodiversidade continua responsável em “avaliar e monitorar os riscos e as ameaças sobre os ecossistemas, em especial os impactos da mudança do clima, das mudanças no uso das terras e da degradação ambiental, e propor políticas e ações de prevenção, mitigação e adaptação”.

O ministro Ricardo Salles não se posicionou sobre as mudanças.

** Com informações do jornal Estado de S.Paulo