Greenpeace promove petição para a criação do Santuário de Baleias

baleia
(Foto: Reprodução)

Entre os dias 20 e 28 de outubro, diversos países irão se reunir na Eslovênia para a Comissão Internacional da Baleia (CIB). No evento, o governo brasileiro quer aprovar a versão atualizada do documento que cria o Santuário de Baleias do Atlântico Sul.

Segundo o Greenpeace, quase 3 milhões de baleias foram mortas no último século, sendo que 71% foram no Hemisfério Sul. As espécies de baleias: Fin, Cachalote, Azul, Jubarte, Sei, Franca e Minke foram as espécies mais caçadas no Oceano Austral (Atlântico Sul e a Antártida) e todas são consideradas ameaçadas de extinção mundialmente.

Criado em 1998, o projeto do Santuário de Baleias do Atlântico Sul tem como objetivo garantir a recuperação das espécies de baleias que habitam a região. Mas a medida vem sendo barrada pelo lobby de alguns países que pressionam para que a caça comercial seja reaberta e suas indústrias baleeiras possam operar em todos os oceanos.

Mesmo que seja proibido caçar baleias para comercialização da sua carne desde 1982 pela CIB, países como Noruega e Islândia ignoram a norma e o Japão se apoia na clausula de captura destes animais para pesquisa científica, ponto extremamente questionado por diversos países e organizações.

Em março deste ano, a frota baleeira japonesa caçou mais de 300 baleias na Antártida, incluindo mais de 200 fêmeas grávidas, e o país ainda pretende caçar mais de 4 mil nos próximos 12 anos.

Com a criação do Santuário, pelo menos 51 espécies de baleias e golfinhos que habitam as águas brasileiras, argentinas, uruguaias e todo o litoral sudoeste do continente africano estarão protegidas. Além disso, o local também servirá como um centro de pesquisa científica não-letal e não-extrativa.

A medida já conta com o apoio da África do Sul, da Argentina, do Gabão e do Uruguai e de diversas organizações não-governamentais, entre elas o Greenpeace e a WWF-Brasil.

Para chamar atenção para a causa, o Ministério do Meio Ambiente criou a campanha “Santuário das Baleias do Atlântico Sul: #santuarioeuapoio”, que conta com o apoio do Greenpeace. Para assinar a petição e saber mais sobre a iniciativa, acesse: http://www.santuariodasbaleias.org.br/