Projeto Tamar comemora a proteção de 25 milhões de filhotes de tartarugas marinhas

(Foto: Arquivo - Projeto Tamar)

Criado há 35 anos, o Projeto Tamar trabalha na pesquisa, proteção e manejo das espécies de tartarugas marinhas ameaçadas de extinção e, no dia 20 de fevereiro, comemora a marca de 25 milhões de filhotes protegidos pela ONG.

Os números analisados pela instituição entre 2010 e 2015 indicam um crescimento de 86,7% no número de filhotes com relação aos cinco anos anteriores. “Nada será como antes, pois tem muito mais tartarugas no mar”, destacou Guy Marcovaldi, fundador e coordenador do projeto. Em 1981, no primeiro ano de funcionamento, um pequeno grupo de oceanógrafos conseguiu viabilizar o nascimento de dois mil filhotes. Hoje, em uma única noite no auge do verão, cerca de 25 mil filhotes de tartarugas marinhas nascem no litoral brasileiro.

No Tamar da Praia do Forte, Bahia, o filhote de número 25 milhões vai começar sua caminhada em direção ao mar às 17h30. Filhotes recém-nascidos e tartarugas reabilitadas serão soltos no mesmo horário em mais oito estados onde o projeto está presente. O evento será seguido pelo lançamento do CD Tamarear de Milton Nascimento e Dudu Lima Trio, feito em homenagem aos 35 anos da ONG. “Do Ceará a Santa Catarina, este 20 de fevereiro de 2016 ficará para sempre na memória dessa geração de aliados dos oceanos, que viu o sonho do início da recuperação das tartarugas marinhas se tornar realidade”, comemorou Marcovaldi.

Para garantir o sucesso da temporada reprodutiva, o Projeto Tamar protege cerca de 1.100 quilômetros de praias por meio de 25 bases de pesquisa em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso de tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.

Fonte: iBahia