Nasa confirma que 2019 foi o segundo ano mais quente

sunset
(Foto: Luis Graterol/ Unsplash)

A Agência Espacial dos Estados Unidos (NASA) e a National Oceanographic and Atmospheric Administration (NOAA) informaram que a década de 2010 foi a mais quente da história, sendo 2016 e 2019 os anos mais quentes.

Segundo o diretor do Instituto de Estudos Espaciais da Nasa, Gavin Schmidt, a última década foi 1ºC maior que o final do século 19, sendo impulsionado pelas emissões de gases poluentes das atividades humanas. Cada uma das últimas quatro décadas foi mais quente do que a anterior.

Os efeitos das mudanças climáticas já são sentidos ao redor do mundo. Apenas no primeiro semestre de 2019, mais de 10 milhões de pessoas foram deslocadas dentro de seus país, sendo que sete milhões fizeram por causa de fenômenos meteorológicos, como tempestades, inundações e secas.

“As ondas de calor e as inundações que antes aconteciam uma vez por século estão se tornando eventos regulares”, advertiu Petteri Taalas, secretário-geral da OMM.

Com o ritmo atual, a temperatura pode aumentar até 4ºC ou 5ºC até 2100. Se os países cumprirem as suas metas do Acordo de Paris, a temperatura ainda pode superar 3ºC.