Norsk Hydro retomará a produção da refinaria em Alunorte

(Foto: Instituto Evandro Chagas)

Menos de uma semana após anunciar que encerraria suas atividades no Pará, o grupo norueguês Norsk Hydro obteve permissão das autoridades brasileiras para retomar as operações de produção na refinaria de Alunorte, em Barcarena (PA).

O grupo decidiu que suspenderia as atividades da refinaria por estar operando com metade das operações e o depósito de resíduos de bauxita estava prestes a atingir a capacidade total. Com a permissão, a Alunorte será capaz de aumentar em até 50% a produção em duas semanas.

Na última sexta-feira (05), o Ibama também autorizou o uso da tecnologia de filtro prensa no processamento de resíduos. Segundo o grupo, com a ferramenta, a Alunorte conseguirá estender a vida útil do depósito de resíduos sólidos.

“Estamos prontos para voltar a operar e agradecemos todo o apoio que temos recebido das autoridades e da sociedade. Estamos fazendo todos os esforços para retomar a operação, enquanto mantemos nosso diálogo com as autoridades para retomar a produção total”, disse John Thuestad, vice-presidente executivo de Bauxita e Alumina, em nota à imprensa.

A unidade estava operando com metade da capacidade desde março, após autoridades descobrirem o vazamento de efluentes em rios locais em Barcarena.`

À Reuters, o Ibama informou que a Hydro Alunorte continua proibida de utilizar o depósito DRS2, que não ter licença de operação e está embargado por uma decisão judicial. E para continuar operando, o órgão ambiental permitiu apenas o uso do filtro-prensa que está associado ao DSR1, que está com a licença ambiental válida.

** Com informações dos jornais O Globo e da Folha de S.Paulo