Oposto do latifúndio: parques particulares e reservas nacionais

Área desmatada da Floresta Amazônica, no Pará. (Foto: Daniel Beltrá/ Greenpeace)

As propriedades rurais privadas do Brasil guardam um total de áreas protegidas quase do tamanho de todo os sistema nacional de unidades de conservação, com seus parques e reservas.  São 97 milhões de hectares de área coberta por reserva legal, áreas de preservação permanente e remanescentes de vegetação nativa, equivalentes aos 113 milhões de hectares de todas a unidades de conservação federais.

Comparação entre as unidades de conservação federais e as áreas preservadas declaradas no CAR (Foto: Divulgação/ Serviço Florestal Brasileiro)
Comparação entre as unidades de conservação federais e as áreas preservadas declaradas no CAR (Foto: Divulgação/ Serviço Florestal Brasileiro)

Essa foi uma das revelações do primeiro balanço do Cadastro Ambiental Brasileiro (CAR). O cadastro é um esforço para coletar dados de todos os imóveis rurais do país. O CAR se tornou obrigatório com a Lei nº 12.651 de 2012, o Novo Código Florestal.

Foram cadastrados 3,2 milhões de imóveis rurais. A adesão na região Sul do Brasil foi a mais baixa, com 64,74% da área total cadastrada. Essa área total é uma estimativa do governo federal a partir da soma das terras privadas. No Sudeste, o CAR chegou a 80,88% da área total. Já na região norte, curiosamente, a área total cadastrada foi além de 100% da área total disponível. Um explicação possível para isso é a cadastro de propriedades superpostas ou de fazendas que ocupam terras públicas invadidas ou em disputa.

Dos imóveis registrados até agora no CAR, 12,47% estão em dívida com a vegetação nativa. Segundo Raimundo, o cadastro confirma estimativas iniciais de que haveria um total de 12 milhões de hectares de florestas no Brasil a serem recuperados. É o equivalente a pouco mais de 3 vezes o estado do Rio de Janeiro.

Segundo os dados apresentados pelos proprietários, 70% das áreas de reserva legal ainda têm a vegetação nativa. E 55% das áreas de preservação permanente estão conservadas. “Essas informações são prestadas de forma voluntária pelos proprietários nessa fase do levantamento. A partir de agora, técnicos começam a fazer uma verificação no local”, diz Raimundo Deusdará.

Ele diz que ficou positivamente surpreso com o número de mananciais declarados. Foi 1,1 milhão de nascentes registradas no CAR, com localização por

Fonte: Blog do Planeta/ Revista Época