Países europeus declaram emergência climática e recuperação florestal

emissão de gases de efeito estufa, carbono
(Foto: Pixabay)

O Parlamento da Áustria declarou “emergência climática” e tornou a crise do clima uma prioridade, quatro dias antes das eleições nacionais. Segundo pesquisas eleitorais, o meio ambiente é a principal preocupação dos austríacos.

O texto declara a “contenção da crise climática e ambiental” como uma “tarefa da mais alta prioridade” e determina que o país deve zerar as emissões de  gases de efeito estufa o mais rápido possível antes de 2050.

Além disso, o governo deve considerar o impacto climático em políticas futuras e deve se engajar internacionalmente nos esforços para se atingir a meta do Acordo de Paris.

A Áustria é considerada como pioneira em vários campos, como agricultura orgânica e energias renováveis, mas tem progressos discretos na redução de gases de efeito estufa.  

Agora, o país se une ao Reino Unido, a Irlanda e cidades da Austrália, Estados Unidos e Canadá a declarar estado de emergência climática. 

Alemanha

A ministra alemã da Agricultura da Alemanha, Julia Klöckner, destinará 547 milhões de euros para reflorestar e revitalizar as florestas do país, que já sofrem com os efeitos das mudanças climáticas.

A quantia poderá ser ampliada para até 800 milhões de euros com a participação de governos estaduais. A verba deverá ser gasta nos próximos quatro anos

Segundo a Associação dos Agentes Florestais da Alemanha (BDF), os longos períodos de estiagem e as tempestades repentinas, os incêndios florestais e os besouros que se espalham agressivamente estão afetando 180 mil hectares de florestas no país. Área que pode chegar a 250 mil hectares até o fim do ano.

** Com informações da Deutsche Welle