Parlamento europeu declara emergência climática

bandeira da União Europeia
(Foto: Pixabay)

A União Europeia se tornou o primeiro continente a declarar emergência climática, para aumentar a pressão sobre a implementação de medidas concretas contra as mudanças climáticas.

A resolução foi aprovada pelo Parlamento Europeu, com 429 votos a favor e 225 contra. Houve 19 abstinências.

Os parlamentares pedem a Comissão Europeia e aos Estados-membros que assegurem que “todas as propostas legislativas e orçamentárias relevantes estejam completamente alinhadas” com o Acordo de Paris.

A nova presidente da Comissão Europeia, a alemã Ursula von der Leyen propôs a criação de um Acordo Verde Europeu, para alcançar a “neutralidade climática” até 2050. A proposta inclui um aumento nos impostos sobre o carbono, investimentos mais pesados em negócios sustentáveis, redução da poluição e maior proteção das florestas, parques nacionais e espaços verdes.

A decisão do Parlamento acompanha as mais de mil unidades administrativas (estados, cidades e comunidades) que declaram emergência climática. No Brasil, a cidade de Recife foi a primeira a adotar a iniciativa.

** Com informações da Deutsche Welle