Relator da ONU critica Bolsonaro por posicionamento sobre mudança climática

Relator especial da ONU, Philip Alston (Foto: Loey Felipe/ ONU)

O relator especial da ONU sobre direitos humanos, Philip Alston, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro dá “passos na direção errada” e o mencionou em um trecho em que analisa casos de “fracasso de liderança governamental”.

“Muitos países estão dando passos de pouca visão na direção errada. No Brasil, o presidente Bolsonaro prometeu abrir a Floresta Amazônica para a mineração, acabar com a demarcação de terras indígenas e enfraquecer as agências e proteções ambientais”, diz Philip Alston no relatório.

O relator também criticou a China e os Estados Unidos por exportar usinas movidas a carvão para o exterior e estar “ativamente silenciando e ofuscando a ciência climática”, respectivamente.

Impactos da mudança climática

O relatório da ONU aponta que 120 milhões de pessoas passem a viver em condições de extrema pobreza até 2030 e os mais prejudicados estarão nos países mais pobres.

O relator também criticou os governos que apostam na iniciativa privada como fornecedora de soluções. “Se a mudança climática for usada para justificar políticas favoráveis ​​aos negócios e privatização generalizada, a exploração de recursos naturais e o aquecimento global podem ser acelerados em vez de evitados”, afirma Alston.

** Com informações do G1