Samarco pede mais uma prorrogação de prazo para pagar multa de R$ 1,2 bilhão

Imagem: Barragens de Germano e Fundão, da Samarco, em Mariana (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

A Samarco e suas acionistas, a Vale e a BHP Billiton, pediram pela segunda vez a prorrogação do prazo de pagamento da multa de R$ 1,2 bi por danos ambientais provocados por acidente da Samarco em Mariana (MG).

O prazo para pagamento da multa de mais de 1 bilhão de reais terminava hoje (9 de janeiro), mas a Vale informou que apresentou uma petição conjunta com a Samarco e sua sócia para prorrogar o prazo do depósito para o próximo dia 19.

“Em complemento aos fatos relevantes de 11 de novembro de 2016 e de 12 de dezembro de 2016, relacionados à decisão do juízo da 12ª Vara Federal da Seção Judiciária de Belo Horizonte que determinou, entre outras medidas, o depósito de R$ 1,2 bilhão pela Samarco e suas sócias, a Vale informa que as partes estão em tratativas e apresentaram hoje petição conjunta para prorrogação do prazo de prestação da garantia para o dia 19.01.2017”, disse o comunicado da Vale enviada ao G1.

Dinheiro não deve faltar… Até setembro, a Vale faturou R$ 69 bilhões em 2016 e teve um lucro líquido de R$ 11,7 bilhões no período. A BHP Billiton somou receitas de US$ 44,6 bilhões no ano fiscal encerrado em junho de 2016, segundo seu relatório de desempenho anual.