Senado aprova R$ 1,2 bi para unidades de conservação

Foto - ICMBio

medida provisória autoriza o Instituto Chico Mendes (ICMBio) a receber recursos arrecadados com a compensação ambiental.

Aprovada de maneira simbólica pelos senadores, a matéria segue agora para sanção presidencial, pois já foi aprovada pelo plenário da Câmara no fim do mês passado. 

A proposta permite que o ICMbio, vinculado ao Ministério de Meio Ambiente, possa selecionar, sem licitação, um banco público para criar um fundo formado com o dinheiro da compensação ambiental.

Segundo o ICMBio, o fundo permitirá a utilização  cerca de R$ 800 milhões seriam destinados à regularização fundiária das unidades de conservação. O restante deverá ser investido na implementação das unidades.

* Com informações da Agência Câmara