Terremoto mata 8 e Chile contabiliza prejuízos

Depois de 12 horas do terremoto no Chile, que matou 8 pessoas, o alerta vermelho que foi decretado pelo governo também foi reduzido pelas autoridades, se tornando um alerta amarelo – menos nas regiões do Atacama e de Coquimbo, no norte do país.

A presidente Michelle Bachelet decretou zona de catástrofe para as províncias de Choapa, Canela, Los Vilos e para a comuna de Coquimbo, próximas do epicentro, o que significa que as áreas estão sob comando militar e o Estado destinará mais recursos para atender a emergência.

O porto de Coquimbo sofreu danos severos e está inoperante, informou o ministro do Interior chileno, Jorge Burgos. A presidente e alguns ministros viajam hoje para as áreas mais afetadas.

As aulas foram suspensas em todo território chileno.