Acordo pode barrar produtos brasileiros na União Europeia

(Foto: Pixabay)

O acordo entre Mercosul e União Europeia determina que se um produto tem origem em zonas desmatadas ou foi produzido com agrotóxicos proibidos poderá não entrar no mercado europeu com redução de tarifas.

Na prática, o Brasil não poderá desmatar, transformar a região em pasto e exportar a carne.

Os países também concordaram em implementar efetivamente medidas para atingir as metas do Acordo de Paris, como fazer a gestão sustentável das florestas e proibir a pesca ilegal.

O ministro de Meio Ambiente da França, François de Rugy, afirmou que o tratado “só será ratificado se o Brasil respeitar os seus compromissos”, principalmente, no combate ao desmatamento na Amazônia.

“É preciso lembrar a todos os países, entre eles o Brasil, de suas obrigações. Quando assinamos o Acordo de Paris colocamos em prática uma política que permite atingir objetivos de redução de emissão de gases de efeito estufa e de proteção da Floresta Amazônica”, disse.

A cláusula é um “princípio de precaução” e bloqueia as importações. Em caso de crises, um dos lados poderá apresentar uma queixa por não cumprir algum aspecto ambiental e os governos serão convidados a realizar consultas.

** Com informações do UOL e do G1