Acre, Amazonas e Rondônia querem mais agronegócio na Amazônia

(Foto: Odair Leal/ Secom - Governo do Acre)

Os governadores do Amazonas, Acre e de Rondônia desenvolveram um projeto para implantar a Zona Especial para o Desenvolvimento Agropecuário.

Em nota, os governadores afirmam que a proposta criará “medidas necessárias para fomentar o agronegócio de forma sustentável” e, entre as vantagens da Amacro estão: a localização, o clima e a abertura para o Pacífico.

As promessas de asfaltamento da Manaus-Porto Velho e de conclusão, ainda neste ano, de uma ponte sobre o Rio Madeira alavancaram o projeto.

A iniciativa deve acontecer no sul amazonense, leste acreano e noroeste rondoniense.

Multas ambientais

O governador do Acre, Gladson Cameli, pediu para que nenhum produtor multado pelo Instituto do Meio Ambiente do Acre (Imac) pague a multa.

“Se o Imac estiver multando alguém, me avisa. Não paguem nenhuma multa, porque quem está mandando agora sou eu. Não vou permitir que venham prejudicar quem quer trabalhar”, disse Cameli.

Dados recentes da ONG Imazon apontam o Acre como o estado amazônico com a maior taxa de desmatamento no primeiro semestre.

** Com informações do governo do Amazonas e da Folha de S.Paulo