Agricultores já investem em tecnologia, mas conectividade ainda é entrave

(Foto: Pixabay)

Cerca de 84% dos agricultores brasileiros já utilizam ao menos uma tecnologia digital como ferramenta de apoio na produção agrícola, revela pesquisa realizada pela Embrapa, Sebrae e o Inpe.

O estudo, realizado com mais de 750 pessoas, entre produtores rurais, empresas e prestadores de serviço, analisou as tendências, desafios e oportunidades para a agricultura digital no Brasil. Entre os tópicos abordados estão o uso de ferramentas digitais para comercialização, gargalos em infraestrutura de conectividade e falta de conhecimento sobre as tecnologias disponíveis.

A pesquisa mostra que a facilidade de comunicação e de acesso à informação, proporcionada pela internet, são a porta de entrada para introduzir o agricultor nessas novas tecnologias. Mas aplicações mais especializadas, capazes de ampliar o acesso a mercados, reduzir custos ou ainda agregar valor à produção já estão no radar dos produtores rurais, com potencial de expansão.

Mais de 70% dos produtores rurais que responderam à pesquisa disseram que acessam a internet para interesses gerais sobre agricultura. Já as redes sociais, como o Facebook, e os serviços de mensagem, como o WhatsApp, foram apontados por 57,5% como meios utilizados para obter ou divulgar informações relacionadas à propriedade, comprar insumos ou vender sua produção.

Cerca de 40% dos produtores usam novas tecnologias como canal para a compra e venda de insumos e da produção e um terço deles utiliza soluções digitais com o objetivo de mapear a lavoura e a vegetação e para a previsão de riscos climáticos.

A pesquisa também constatou que 95% dos produtores desejam mais informações sobre agricultura digital. “Outras aplicações das tecnologias aparecem em número menor, mas vemos como áreas com tendência de crescimento aquelas voltadas para o bem-estar animal, citada por 21,2% dos respondentes; e para certificação ou rastreabilidade dos alimentos, mencionada por 13,7%”, afirma Édson Bolfe, pesquisador da Embrapa Informática Agropecuária (SP).

Em contrapartida, o valor do investimento para a aquisição de equipamentos e aplicativos assusta o agricultor. Esse aspecto é apontado por 67,1% como uma das dificuldades. A falta de conhecimento sobre quais são as tecnologias mais apropriadas é uma dificuldade por quase 41% dos produtores rurais.

A deficiência na infraestrutura de conectividade nas áreas rurais ainda é o principal entrave para o desenvolvimento da agricultura digital, mencionada por 61,4% dos profissionais da área. Neste momento, somente os grandes produtores estão conseguindo investir em soluções para melhorar o acesso à internet nas propriedades.

(Foto: Divulgação)