Árvores nativas favorecem serviços ambientais em sistemas agropecuários

(Foto: Pixabay)

“É necessário pensar em recuperação de serviços ambientais para a manutenção da estabilidade do planeta e produzir alimentos de forma mais equilibrada com o meio ambiente”, afirma a pesquisadora Maria Luiza Nicodemo, da Embrapa Pecuária Sudeste.

O uso de espécies nativas em sistemas de integração agropecuários agrega valor, com a diversificação de produtos florestais. A presença de árvores promove serviços importantes para o ambiente, que se reflete em melhorias para o solo e para a conservação da água, com a presença de matéria orgânica na área, da atividade microbiológica e da ciclagem de nutrientes.

As árvores também regulam o microclima, favorecendo o bem-estar animal, com reflexos na produção de carne e leite, aumenta a diversidade de fauna, ajuda no controle de pragas e de doença, diminui a pressão por abertura e desmatamento de áreas florestais, como o incremento na produtividade.

Se o produtor optar trocar o eucalipto por espécies florestais nativas, o aumento da biodiversidade no sistema e o potencial de recuperar serviços ambientais é mais significativo ainda. Outra vantagem é a econômica. Geralmente, a madeira dessas espécies tem mais qualidade e gera um retorno financeiro maior.

Segundo Maria Luiza, a diversificação das espécies é recomendável para o controle de pragas e doenças em áreas com nativas. O indicado é o produtor ter uma combinação de árvores de acordo com a finalidade do sistema.