Bactérias podem ser usadas como fertilizante, aponta estudo

(Foto: Pixabay)

Pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) descobriram que bactérias têm potencial para serem usadas como fertilizantes.

Ao contrário dos químicos, um produto bacteriano não causaria os mesmos impactos ambientais, como poluir a água e alterar as propriedades do solo.

Coordenado pela pesquisadora Juliana Velasco, a equipe separou as cepas das bactérias Arabidopsis thaliana e Setaria viridis que mais contribuíram para o crescimento das plantas.

Depois de isolar bactérias do solo, os pesquisadores começaram a identificar os compostos orgânicos voláteis (COVs), produtos decorrentes do metabolismo das bactérias que promovem o crescimento de plantas.

A Agência Fapesp, Velasco disse que a meta é desenvolver um bioproduto que possa ser aplicado no solo em forma sólida ou líquida, a princípio em culturas como cana-de-açúcar, milho e arroz. Tecnologias semelhantes já são usadas para a fixação de nitrogênio.

** Com informações da Agência Fapesp