Bolsonaro defende desejo indígena para agropecuária em reservas

(Foto: Presidência da República)

O presidente Jair Bolsonaro recebeu um grupo de indígenas das etnias Parecis, Macuxi, Xucuru e Yanomamis, que reivindicam o direito de explorar as reservas tradicionais.

Bolsonaro falou que o governo faria o possível para os índios terem autonomia e explorar economicamente as reservas.

“Em Roraima, tem trilhões de reais embaixo da terra. E o índio tem o direito de explorar isso de forma racional, obviamente. O índio não pode continuar sendo pobre em cima de terra rica”, disse.

O integrante do grupo Arnaldo Parecis ressaltou o desejo de parte dos indígenas de obter permissão para desenvolver atividades agropecuárias de forma sustentável para “melhorar a qualidade de vida, suprindo a necessidade de alimentos, a desocupação em terras por falta de trabalho”.

Para o secretário-executivo do Instituto Socioambiental (ISA), André Villas-Bôas, a posição do presidente de vender e arrendar terras indígenas são regressivas, mesmo em relação às defendidas no regime militar.

Nesta sexta-feira (19) é comemorado o Dia do Índio. A data, instituída pelo decreto de lei 5.540/1943 pelo presidente Getúlio Vargas, visa lembrar e reforçar a identidade e a importância dos povos indígenas na história e cultura atual dos países latino americanos.

* Com informações da Agência Brasil e do ISA