Cati lança publicação sobre conservação do solo na agricultura

solo, planta, agroecologia
(Foto: Freepik)

A Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) lançou o “Mapa de Classes de Capacidade Potencial de Uso das Terras Agrícolas do Estado de São Paulo”. O trabalho tem como objetivo classificar os potenciais e as restrições das terras de cada região do Estado.

Desenvolvido pelo Geoprocessamento do Centro de Informações Agropecuárias (Ciagro) da Cati, a pesquisa permite que o agricultor conheça o uso máximo permitido do solo, sem considerar o nível atual de erosão e outros atributos, que irão determinar como poderá ser executado um determinado projeto.

Segundo o engenheiro agrônomo Mário Ivo Drugowich, “o objetivo principal é fornecer mais um instrumento essencial para viabilizar o planejamento estratégico dos diversos usos permitidos para as diferentes condições edafoclimáticas, considerando a aptidão destas terras”.

A capacidade de uso refere-se ao máximo de potencial que o solo tem para suportar uma determinada ocupação, com riscos aceitáveis de erosão, sem comprometer a sustentabilidade.

O sistema de capacidade de uso é uma classificação técnica, representando um grupamento qualitativo de tipos de solos sem considerar a localização ou as características econômicas da terra. Diversas características e propriedades são sintetizadas com o objetivo de obter classes homogêneas de terras para definir sua capacidade de uso sem risco de degradação do solo.

O “Mapa de Classes de Capacidade Potencial de Uso das Terras Agrícolas do Estado de São Paulo” será disponibilizado somente no site da Cati: http://catalogo.governoaberto.sp.gov.br/organization/coordenadoria-de-assistencia-tecnica-integral-cati

** Com informações da Secretaria de Agricultura e Abastecimento