Cultivar flores silvestres nas lavouras ajuda a preservar abelhas

(Foto: Bettina Donkó)

Estudo da Universidade de Göttingen, na Alemanha, revelou que semear tiras de flores silvestres no meio da plantação orgânica incentiva as abelhas selvagens e solitárias a criarem colônias nas fazendas. Os resultados do estudo foram publicados no Journal of Applied Ecology.

Os pesquisadores selecionaram nove paisagens nas proximidades de Göttingen, com um campo de cultivo de trigo orgânico e convencional. Depois analisaram as abelhas selvagens em cada paisagem: no campo orgânico, em uma faixa de flores ao longo do trigo convencional e na borda de um campo de trigo convencional sem tiras de flores.

A maioria dos polinizadores foi encontrada nas faixas de flores. As colônias de abelhas estabelecidas nas margens dos campos produziram mais abelhas rainhas em faixas de flores situadas em pequenos campos convencionais.

Por outro lado, quando se trata de grandes campos orgânicos ricos em flores, as faixas oferecem uma alta densidade local de pólen e néctar e as áreas orgânicas compensam isso pelo aumento de área.

“Os resultados mostram que a ação local e a paisagem são importantes para promover as abelhas selvagens”, enfatiza Costanza Geppert, primeiro autor do estudo. As investigações fizeram parte de sua tese de mestrado no Grupo de Agroecologia do Departamento de Ciências Agrícolas da Universidade de Göttingen.

“As abelhas selvagens e outros insetos não podem sobreviver em um campo simplesmente fazendo melhorias nesse campo, pois dependem da estrutura da paisagem circundante”, acrescenta o chefe do departamento, professor Teja Tscharntke.

A agricultura orgânica e as faixas de flores são apoiadas financeiramente pela União Europeia, a fim de aumentar as populações de abelhas selvagens e hoverflies, que são os principais polinizadores da maioria das culturas e plantas selvagens.