Curitiba vai inaugurar primeira fazenda urbana do Brasil

(Foto: Pedro Ribas/ SMCS)

A Prefeitura de Curitiba inaugurará a Fazenda Urbana do Cajuru até a primeira quinzena de junho. A iniciativa é pioneira no país. O projeto pretende divulgar as práticas e técnicas da agricultura urbana e organização comunitária com base no ciclo de alimentos. E capacitar os cidadãos para a produção de alimento fora das áreas rurais.

Com um espaço de 4.435 m², a fazenda vai produzir temperos, legumes e verduras sem o uso de agrotóxicos. “Além dos alimentos convencionais, as hortas terão as plantas alimentícias não convencionais (Pancs) e os canteiros estão sendo feitos com materiais recicláveis, tais como garrafas pet, telhas, dormentes, blocos de concreto, forros PVC e pallets”, diz Luiz Gusi, secretário municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.

O complexo vai ter estruturas suspensas para que cadeirantes possam participar do plantio. Também terá composteiras, estufas de mudas, caixas com abelhas nativas sem ferrão do projeto Jardins de Mel, espaços para a criação de pequenos animais, salas de aula e um miniauditório.

No espaço, a prefeitura promoverá cursos, seminários, experiências com plantios, treinamentos e intercâmbios em agricultura urbana.

A Fazenda Urbana será mantida com o uso de energia solar e eólica, reaproveitamento de água de chuva para a irrigação, e bioenergia, para estimular o conceito de economia sustentável da capital e da Região Metropolitana.

(Foto: Dviulgação)

Curitiba é protagonista no plantio urbano

No ano passado, Curitiba ganhou três hortas. Atualmente, são 31 hortas comunitárias existentes, totalizando 137.682 m², 869 famílias participantes e 7.409 pessoas beneficiadas.

O município criou o primeiro banco municipal de alimentos, para fornecer comida às instituições de atendimento à população mais carente, e o Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, que estabelece as estratégias do setor para os próximos quatro anos.

A Prefeitura também lançou a campanha Comida de Verdade, para destacar a importância de comer mais produtos naturais e menos produtos processados e ultraprocessados.

Com isto, as pessoas passaram a receber por WhatsApp ou pelo Instagram receitas de como fazer pratos saudáveis, sobre a qualidade dos alimentos e como saboreá-los e onde comprar produtos baratos dentro da rede da Prefeitura.