IBGE divulga resultados preliminares do Censo Agropecuário

O IBGE mapeou 5.072.152 estabelecimentos agropecuários no Brasil, em uma área total de 350.253.329 hectares para o Censo Agro 2017. Os dados preliminares foram divulgados em homenagem ao Dia do Produtor Rural. Entre os endereços visitados, apenas 6.582 (ou 0,13%) não responderam ao Censo, três mil questionários estão passando por processo de validação e 1.213 estabelecimentos de coleta especial (empresas e grande produtores).

Há muitos dados que surpreendem em relação ao último sendo em 2006:

  • a área agrícola cresceu 5% (16,5 milhões de hectares, o equivalente a área do estado do Acre)
  • redução de 2% (103.484 unidades) no número de estabelecimentos, sendo que total de produtores sem área caísse de 255.019, em 2006, para 76.671 em 2017.
  • houve aumentos tanto em número (mais 3.287) quanto em área (mais 16,3 milhões de ha) para unidades com 1.000 ha ou mais, com participação na área total de 45% para 47,5% de 2006 para 2017.
  • Unidades rurais entre 100 e 1000 ha tiveram uma diminuição de 4.152 unidades.- de 33,8% para 32% (menos 814.574 ha)
  • Quanto à condição legal da terra, a proporção de estabelecimentos em terras próprias cresceu de 76,2% para 82%,
  • Unidades com terras arrendadas caiu de 6,5%, em 2006, para 6,3%, em 2017,
  • Em 2017, havia 15.036.978 pessoas ocupadas nos estabelecimentos agropecuários. Em 11 anos, isso representa uma queda de 1,5 milhão de pessoas, incluindo produtores, seus parentes, trabalhadores temporários e permanentes.
  • A média de ocupados por estabelecimento também caiu de 3,2 pessoas, em 2006, para 3 pessoas, em 2017.
  • o número de tratores cresceu 49,7% no período e chegou a 1,22 milhão de unidades. Em 2017, cerca de 734 mil estabelecimentos utilizavam tratores.
  • uso de irrigação também se ampliou, com aumento de 52% tanto em estabelecimentos (502.425) quanto em área (6.903.048 hectares).
  • o acesso à Internet nos estabelecimentos agropecuários cresceu 1.790,1%, passando de 75 mil, em 2006, para 1.425.323 produtores que declararam ter acesso em 2017.

Escolaridade

  • 15,5% dos produtores disseram nunca ter frequentado escola e 79,1% não foram além do nível fundamental.

Gênero, raça e idade

  • a participação de mulheres e idosos de 65 anos ou mais na direção dos estabelecimentos aumentou, chegando a, respectivamente, 18,6% e 21,41%.
  • Em 2006, as mulheres representavam 12,7% dos produtores e os idosos, 17,52%.
  • 52% dos produtores são pretos ou pardos e 45% são brancos,

O relatório completo pode ser baixado no portal do IBGE – https://censos.ibge.gov.br/agro/2017