Mecanização transforma produção agrícola de São Paulo

(Foto: Joao Marcelo Marques/ Unsplash)

Das 334.741 unidades de produção agropecuária (UPA) no Estado de São Paulo, 117.723 recorreram à colheita mecânica na safra 2016/17, duas vezes mais em relação ao período 2007/08, revela o Levantamento das Unidades de Produção Agropecuária do Estado de São Paulo (Lupa).

O número de UPAs com colheita manual, principalmente a plantação de frutas cítricas e café, diminuiu de 209.003 para 156.656 na comparação.

Em relação a área, a colheita mecanizada passou a ocupar 8.980 milhões de hectares em 2016/17, contra 4,464 milhões em 2007/08. Enquanto o manual recuou de 209 mil hectares para 156,6 mil no período.

“Também foi notável [40,8%, para 12.395] a expansão do número de UPAs que passou a adotar o manejo integrado de pragas no período. O emprego dessa tecnologia comporta maior grau de sustentabilidade ambiental, uma vez que permite ajuste preciso do tratamento fitossanitário, trazendo, adicionalmente, vantagens econômicas devido ao menor uso de insumo”, afirma o levantamento.

O Lupa também revelou que, o grau de instrução dos produtores foi determinando para o uso de novas tecnologias no campo e impulsionou a busca por  ferramentas de financiamento e proteção pelos agropecuaristas.

** Com informações do Valor Econômico