Programa vai estimular área de florestas plantadas no Brasil

(Foto: Pixabay)

O Ministério da Agricultura colocou em execução o Plano Nacional de Desenvolvimento das Florestas Plantadas (Plantar Florestas), que pretende ampliar a área de florestas plantadas em 2 milhões de hectares até 2030, o equivalente a 20% sobre a área atual.

O plano define 12 objetivos nacionais e 72 ações indicativas. As florestas plantadas são responsáveis pela oferta de matéria-prima para diversas indústrias e já respondem por 90% de toda a madeira produzida para fins industriais no país. O tamanho da área cultivada hoje chega a 10 milhões de hectares em todo o Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com esse segmento fortalecido, a pressão sobre as florestas nativas vai diminuir, contribuindo para a conservação do meio ambiente. No ano passado, foram investidos R$ 825 milhões, recursos suficientes para o plantio de 77,5 mil hectares ou 115 milhões de árvores.

Os dez municípios com maior área de florestas plantadas têm aumentado o índice de desenvolvimento humano (IDH) em ritmo superior ao crescimento dos seus estados. Esse índice reflete melhores condições de vida para os cidadãos dos municípios, revela levantamento do IBGE.

Segundo a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), o setor de florestas plantadas para fins industriais alcançou uma receita total de R$ 86,6 bilhões, em 2018, o que representa um crescimento de 13,1% em relação ao ano anterior.

A implantação dos sistemas integrados é uma iniciativa que contribui para amplificar a presença de florestas plantadas e são a base dos programas de Integração Pecuária Floresta (IPF) e Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF).

Além de promover a recuperação de áreas de pastagens degradadas, são estratégias que agregam diferentes sistemas produtivos, como os de grãos, fibras, carne, leite e agroenergia. A integração também reduz o uso de agroquímicos, a abertura de novas áreas para fins agropecuários e o passivo ambiental.