UFMG desenvolve flores orgânicas no sertão

rosa, flor,
(Foto: Pixabay)

A pesquisadora e professora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Elka Fabiana, desenvolveu um método para cultivar flores do sertão e sem o uso de agrotóxicos.

A agrônoma percebeu que é possível substituir os agrotóxicos por produtos alternativos, como extrato de café, bicarbonato de sódio e até óleos essenciais na pós-colheita de rosas, e garantir a saúde das flores.

Também são cultivadas plantas que fornecem alimentos e são abrigo para os inimigos naturais das pragas, os “insetos do bem”, que se alimentam de pragas, que atingem as flores, assim ajudando a eliminar os agrotóxicos.

Segundo Fabiana, para cultivar flores de qualidade orgânicas é preciso preparar adequadamente o solo de acordo com a espécie das mudas e monitorar as plantas até a colheita. Rosas e crisântemos estão entre as espécies que precisam de maior controle.

A expectativa é estimular produtores em todo o país a obter certificação, que servirá para diferenciar as flores convencionais das orgânicas e agroecológicas.

De acordo com a pesquisa, o Norte de Minas Gerais tem potencial para a produção de flores e plantas ornamentais, área ainda pouco explorada na região e que tem crescido no país.

** Com informações do Hoje em Dia