USP inaugura centro de pesquisa em controle biológico em Piracicaba

(Foto: Gerhard Waller/ Divulgação ESALQ)

A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP) inaugurou, nesta terça-feira (11), um centro de controle biológico de pragas e doenças para oferecer alternativas sustentáveis ao uso de agrotóxicos na agricultura. 

Inédito no Brasil, o centro receberá um investimento de R$40 milhões nos próximos anos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), da Koppert Biological Systems, da Esalq, e do São Paulo Advanced Research Center for Biological Control (SPARCBio).

A iniciativa pretende fomentar o conhecimento para empresas e para a sociedade, e realizando a interação com o sistema educacional, incluindo os níveis fundamental e médio.

Há parcerias com instituições brasileiras como Unesp (Universidade Estadual Paulista), UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), UFV (Universidade Federal de Viçosa), Embrapa, University of Minnesota e University of California, ambas dos Estados Unidos, Institut National de la Recherche Agronomique/INRA (França) e University of Copenhagen (Dinamarca).

O centro conta com a participação de diversos pesquisadores e especialistas diretamente envolvidos com o projeto e com as seguintes linhas de pesquisa: descoberta de novos agentes biológicos de controle; desenvolvimento de novas tecnologias e geração de conhecimento em manejo integrado de pragas e doenças.

“A universidade ganha com royalties, o governo com impostos de produtos que vierem a ser desenvolvidos e a empresa, com o desenvolvimento de novos produtos e tecnologias. Vamos deixar de ser replicadores de tecnologia para sermos geradores e disseminadores”, diz Danilo Pedrazzoli, diretor industrial da Koppert.