Véspera de eleição e o governo Temer abre os cofres para agricultores

bioeconomia
(Foto: Pixabay)

A linha de crédito rural é de R$5 bilhões, juros de 4,6% + TLP (11,5% ao ano), prazo de 9 anos para pagamento e três anos de carência. Cada produtor terá um limite de R$20 milhões e só os que tiverem contraído dívidas até 27 de dezembro de 2017 serão beneficiados.

Isso não depende de aprovação pelo Conselho Monetário Nacional. Entre as outras propostas da comissão externa sobre endividamento agrícola da Câmara dos Deputados estão a prorrogação de dívidas com crédito rural por suinocultores e produtores de arroz e leite  e da adesão ao Refis do Funrural para dezembro.

** Com informações do Valor Econômico.