Airbus quer lançar aeronave com emissão zero de carbono

Airbus
(Foto: Divulgação)

A Airbus anunciou que tem três conceitos para a primeira aeronave comercial de emissão zero de carbono do mundo, com o codinome “ZEROe”. A expectativa é que o projeto em serviço em 2035.

A aeronave tem três conceitos, com o objetivo para explorar vários caminhos de tecnologia e configurações aerodinâmicas para apoiar a ambição da empresa de liderar o desafio da descarbonização de toda a indústria da aviação.

Os conceitos usarão como fonte de energia primária o hidrogênio, uma opção que a Airbus acredita ser uma promessa excepcional como combustível de aviação limpo e que, provavelmente, será uma solução para a indústria aeroespacial.

O conceito turbofan tem capacidade para transportar até 200 passageiros. A aeronave será alimentada por um motor de turbina a gás modificado e funciona com hidrogênio, em vez de combustível de jato, por meio de combustão.

O conceito turboélice suporta até 100 passageiros e usa um motor turboélice alimentado por combustão de hidrogênio em motores de turbina a gás modificados, que seriam capazes de viajar mais de 1.000 milhas náuticas, tornando-se uma opção para curtas viagens de transporte.

Com capacidade para transportar até 200 passageiros, o conceito de design de “corpo de asa integrada” prevê que as asas se fundem com o corpo principal da aeronave com alcance semelhante ao do conceito turbofan.

“A transição para o hidrogênio como a principal fonte de energia para esses aviões conceituais exigirá ações decisivas de todo o ecossistema da aviação. Juntamente com o apoio do governo e de parceiros industriais, podemos enfrentar este desafio de aumentar a escala de energia renovável e hidrogênio para o futuro sustentável da indústria da aviação”, afirma Guillaume Faury, CEO da Airbus.