Brasil recebe primeiro programa de aceleração para mulheres do Vale do Silício

(Foto: Unsplash)

O SiliconVal.ly Institute lança, no Brasil, o Brazilian Women in Tech (BRAwit), programa de aceleração para empreendedoras na área de tecnologia.

Segundo o Fundador e Presidente do SiliconVal.ly Institute, Tommaso Di Bartolo, o Brasil tem um “potencial inexplorado” na área de tecnologia e a instituição pretende capacitar e estimular mulheres para entrarem no setor.

Atualmente, as mulheres representam apenas 20% dos mais de 580 mil profissionais que atuam no mercado de Tecnologia da Informação no país, segundo dados do IBGE.

Para a edição brasileira o SiliconVal.ly procura startups em mercados, como blockchain, IOT, robótica, inteligência artificial, sistemas autônomos, visão computacional e computador quântico. 

O processo seletivo durará três meses e será composto por três etapas: triagem, entrevista e pitch. As 15 melhores rankeadas serão levadas a desmontar o status quo e reconstruir sua startup em escala global. 

Para isso, a programação une mentoria altamente qualificada e networking via reuniões semanais, online e offline, para workshops, mentorias e meetings com empreendedores, executivos, investidores e influenciadores vinculados a unicórnios, Venture Capital e multinacionais do ecossistema do Vale do Silício.

Além disso, as participantes do BRAwit receberão o Selo “We are SiliconVal.ly”, que garantirá acesso vitalício a eventos exclusivos e uma rede de networking formada por executivos, empresários, investidores e universidades focada em startups e inovação de alta performance. 

Para participar, as interessadas devem se inscrever até o dia 30 de novembro em: http://brawit.siliconval.ly