Empresa de calçados transforma couro em fertilizante orgânico

(Foto: Divulgação/ Ilsa)

A Calçados Bibi e Ilsa Brasil fecharam um acordo para transformar os resíduos de couro usados na fabricação de sapatos em fertilizantes naturais para a produção agrícola.

A Ilsa recebe o couro e quebra suas moléculas dentro de um reator. Em seguida, forma-se uma gelatina orgânica com alta concentração de nitrogênio, que será colocada em uma secadora de 500ºC para retirar a água contida na geladeira e transformada em pequenos grãos.

O fertilizante orgânica é destinado, principalmente, para o mercado nacional e o excedente vai para exportação.

Desde o início da operação, foram destinadas quatro toneladas de sobras e com a medida, a Bibi teve uma redução de 29% nos custos. 

Atualmente, 95% de todo o resíduo de couro gerado pela indústria coureiro-calçadista na Região Sul do país é recebido pela ILSA, que atende cerca de 15 mil agricultores do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. O montante é transformado em 30 mil toneladas de fertilizantes orgânicos e organominerais por ano.

** Com informações do Globo Rural