155 empresas se unem pela retomada econômica com carbono zero

(Foto: Freepik)

Um grupo de 155 empresas, incluindo oito brasileiras, pede aos líderes mundiais que estruturem a retomada econômica dos seus países seguindo estudos climáticos e com foco nas metas de carbono zero.

No comunicado, as empresas pedem políticas que aumentem a resistência a choques futuros, apoiando os esforços para manter o aumento da temperatura global até 1,5°C acima dos níveis pré-industriais, em linha com o alcance de emissões líquidas zero antes de 2050.

O grupo reafirma que suas próprias decisões e ações permanecem fundamentadas na ciência, enquanto pedem aos governos que “priorizem uma transição mais rápida e justa de uma economia cinza para uma economia verde”. 

A ação integra a campanha “Business Ambition for 1,5ºC” da Science Based Targets (SBTi), o Pacto Global da ONU e a coalizão We Mean Business.

“Os governos têm um papel fundamental a desempenhar, alinhando políticas e planos de recuperação com a mais recente ciência climática, mas não podem conduzir apenas uma transformação socioeconômica sistêmica. Para lidar com as crises interconectadas que enfrentamos, precisamos trabalhar juntos como uma comunidade internacional para entregar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e o Acordo de Paris “, diz Lila Karbassi, chefe de programas do Pacto Global da ONU e membro do Conselho da iniciativa Science Based Targets.

As 155 empresas, que assinaram o documento, somam US$ 2,4 trilhões em valor de mercado e possuem mais de 5 milhões de funcionários.

Cada empresa já estabeleceu ou se comprometeu a estabelecer metas de redução de emissões baseadas na ciência. No grupo, estão as brasileiras Movida, Grupo Malwee, AES Tietê, Lojas Renner, Natura, Baluarte e Nogueira, Elias, Laskowski e Matias Advogados.

Além dos brasileiros, os signatários abrangem 34 setores, têm sede em 33 países e incluem: Abdi Ibrahim Pharmaceuticals, ACCIONA, Accor, Adobe, Bayer, Beiersdorf, Burberry, City Developments Limited, Coca-Cola European Partners, Colgate Palmolive Company, EcoVadis, EDF Group, EDP Energias de Portugal, Electrolux, Enel, H&M Group, Henkel, HP Inc., Inter IKEA Group, JLL, Marshalls, Nestlé, Nomad Foods, Novartis, Novo Nordisk, NR Instant Produce Public Company, Orange, Orbia Advance, Orkla, Ørsted, Pearson, PensionDanmark, Pernod Ricard, PVH Corp., Refinitiv, Ronald Lu & Partners, Royal DSM, RSE (Ross-shire Engineering),Sanofi, Scania, Schneider Electric, Sky, SkyPower Global, Telefonica, TMG Automotive, Unilever, Vattenfall, Vaude Sport, Vodafone Group, entre outros.