Ambev e Braskem investem na produção de máscaras para profissionais

(Foto: Pixabay)

A Ambev vai fabricar 3 milhões de máscaras “face shield”, que cobrem todo o rosto, e doar ao Ministério da Saúde. O volume é suficiente para ajudar os profissionais de saúde em todo o país no combate ao Covid-19.

A fabricação, que terá início nesta quinta-feira (09), utilizará o PET como matéria-prima, mesmo material usado na produção de garrafas de refrigerante.

A Ambev estima que serão produzidas 100 mil máscaras por dia por uma empresa parceira do grupo localizada em Guarulhos (SP). A fabricação terá ainda avaliação técnica do Centro de Inovação da Universidade de São Paulo (Inova USP) e do Centro de Inovação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

A doação das máscaras será feita pelo Ministério da Saúde, que se encarregará de distribuir a produção às Unidades hospitalares em todo o país.

A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, vai doar parte da produção de polipropileno (PP) para a fabricação de mais de 60 milhões de máscaras cirúrgicas ou mais de 1 milhão de aventais.

A empresa Fitesa receberá o material da petroquímica e produzirá o não tecido (TNT) usado na confecção de equipamentos de proteção. O TNT será doado para os transformadores que se incumbirão de fabricar máscaras cirúrgicas e aventais de proteção.

Álcool em gel

A Ambev dobrou a produção de álcool em gel para um milhão de unidades para distribuir em todas as Secretarias Estaduais de Saúde. No mês passado, os hospitais municipais do Rio de Janeiro, de São Paulo e do Distrito Federal receberam 500 mil unidades.

Para ampliar a produção e atender todo o país, a empresa criou linhas de produção exclusivas em algumas unidades e adquiriu novos equipamentos para as cervejarias, que vão fazer a extração do álcool que vem no processo produtivo da cerveja.

O Centro de Engenharia da Ambev desenvolveu uma nova fórmula de álcool em gel que dispensa o uso do carbopol, uma matéria-prima que está em falta no mercado, o que dificultava a ampliação da produção.

A Braskem doará ainda a matéria-prima para produção de embalagens que serão usadas para 750 mil litros de álcool líquido e em gel e para a fabricação de 500 mil almotolias, 10 mil caixas de hipoclorito para a diluição ou uso como água sanitária e mais de 150 mil sacos plásticos para lixo hospitalar.

A empresa ainda está buscando respiradores no mercado internacional para fornecer aos hospitais públicos de Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.