Apple quer neutralizar 100% das suas emissões de carbono até 2030

(Foto: Divulgação/ Apple)

A gigante da tecnologia Apple anunciou um programa de sustentabilidade para se tornar 100% neutra em emissões de carbono até 2030, em todos os seus negócios. A expectativa é que em 10 anos todos os produtos vendidos pela empresa não tenham impacto climático e ambiental.

O plano prevê novas políticas de design, uso de energias renováveis, investimento em preservação ambiental, redução de 75% nas emissões acontecerão internamente na empresa e de 25% de carbono em conjunto com a sua cadeia de suprimentos, fornecedores e parceiros.

Na linha de fabricação dos novos produtos, a empresa começará a usar materiais recicláveis e de baixo carbono na produção de gadgets. Uma das novidades é o robô Dave, que usa inteligência artificial para recuperar materiais magnéticos raros e reaproveita-los na fabricação de novos aparelhos.

Soluções de engenharia serão desenvolvidas a partir de materiais reciclados em parceria com a Carnegie Mellon University, nos Estados Unidos.

O CEO da companhia, Tim Cook, disse que negócios têm a oportunidade de ajudar a construir um futuro mais sustentável. “As inovações que impulsionam a nossa jornada ambiental vão nos ajudar a tornar nossos produtos mais eficientes em termos de energia e também a trazer novas fontes de energia limpa para o mundo”, disse em nota.

A Apple também se comprometeu a identificar novas maneiras de reduzir o uso de energia em suas instalações, assim como ajudar a sua cadeia de suprimentos. A empresa também usará apenas energia renovável em suas operações e mais de 70 fornecedores devem adotar o uso exclusivo de energia limpa em seus processos de fabricação.

Outra medida foi o anúncio de um novo fundo de investimentos focado na preservação de florestas e reservas naturais ao redor do mundo. O valor do fundo não foi divulgado, mas também terá como o foco o reflorestamento.