Korin é exemplo para criação de selo de produtos sem antibiótico

(Foto: Divulgação)

A empresa de alimentos orgânicos e sustentáveis Korin serviu de base para que a World Quality Service (WQS), empresa de certificação, inspeção e treinamento, desenvolvesse o selo “livre de antibióticos”.

A Korin é pioneira na criação de galinhas sem o uso de antibióticos e de de anticoccidianos, que teve início em 1997, seguindo a filosofia da Agricultura Natural, de Mokiti Okada. A empresa dá preferência à adição de extrato de plantas, óleos essenciais, probióticos e prebióticos na ração 100% vegetal, para a manutenção da saúde das aves, dispensando em todos os estágios uso de medicamentos não naturais. 

Apenas em 2019, mais de 30 milhões de ovos foram produzidos e comercializados entre orgânicos e sustentáveis.

A WQS concedeu a Korin o primeiro certificado em 2013, que atesta que a produção não usa medicamentos. 

“Ficamos honrados em sermos os pioneiros e inspiradores no desenvolvimento de um certificado tão importante para o país e principalmente para o consumidor”, afirma Reginaldo Morikawa, Diretor Superintendente da Korin. 

Segundo Morikawa, a renovação da certificação acontece ano a ano, sendo que a Korin teve aprovação também em 2019, mantendo o selo ativo consecutivamente desde que recebeu o primeiro. 

A produção da Korin também é certificada com o selo de bem-estar animal emitido pela Certified Humane Brasil (HFAC), principal organização internacional voltada para a melhoria da vida das criações animais na produção de alimentos, do nascimento até o abate.