Consumo consciente manterá a sustentabilidade como prioridade para empresas

(Foto: Unsplash)

A maioria dos consumidores (61%) espera que as marcas tenham práticas claras de sustentabilidade, revela nova pesquisa sobre consumo consciente da Smurfit Kappa, líder em soluções de embalagens em papel 100% reciclado.

A pesquisa, realizada com 200 executivos seniores e 1500 consumidores no Reino Unido, analisa a visão de empresários e dos consumidores sobre sustentabilidade e como eles estão se adaptando para criar um futuro mais sustentável.

Para 65% dos consumidores, o preço ainda é um fator-chave na sua decisão de compra e, nos últimos seis meses, mais da metade comprou um produto específico por ter embalagens reutilizáveis ou biodegradáveis. Outros 56% pagaram mais por um produto ou serviço que foi adquirido de forma sustentável.

“No passado, a sustentabilidade era considerada mais um tópico corporativo, mas agora a agenda de sustentabilidade está sendo conduzida pelos consumidores. Embora essa pesquisa tenha sido realizada pouco antes da pandemia da Covid-19, estamos vendo evidências crescentes de que essas tendências continuarão à medida que nossas economias começam a reabrir. Pesquisas recentes nos EUA sugerem que o Covid-19 não reduziu a demanda por produtos sustentáveis”, avalia Steven Stoffer, vice-presidente do grupo de sustentabilidade e desenvolvimento da Smurfit Kappa.

O levantamento também constatou que 69% dos consumidores têm dificuldades para identificar se as marcas praticam a sustentabilidade.

Atualmente, apenas 18% das empresas mensuram seus planos de sustentabilidade. Metade das organizações afirma que aumentar a conscientização dos clientes sobre os efeitos de suas práticas de sustentabilidade seria mais benéfica para seu impacto a longo prazo.

A pesquisa também mostrou que 82% dos executivos de negócios tratam a sustentabilidade como um investimento a longo prazo, e não como um custo. E para 72% das empresas, a sustentabilidade é uma tendência duradoura.