Estudo sobre Impacto Social do CEBDS – disponível para download

(Foto: Divulgação)

O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) lançou um novo estudo sobre o impacto social das empresas nas sociedades onde estão inseridas. A publicação traz dezenas de cases, avalia quatro setores e mostra como profissionais de responsabilidade socioambiental e sustentabilidade de mais de 40 grandes empresas fazem para acompanhar as consequências sociais de suas operações.

O estudo – que foi patrocinado pela Abril, Itaú, Bradesco, Braskem, Santander, Alcoa, Shell, Votorantim Cimentos e apoiado por Konrad Adenauer Stiftung – está disponível para download.

O objetivo é ajudar empresários, executivos e gestores a enxergarem de forma mais clara os desdobramentos da atuação das companhias e sua repercussão na vida social. Avalia quatro setores – indústria de base e extrativa; bens de consumo; serviços; finanças e seguros – além de trazer indicadores e diversos cases, dando, assim, às empresas um quadro real de como estão impactando comunidades e municípios, quem estão beneficiando e como podem melhorar suas práticas e mitigar os impactos negativos.

O setor de bens de consumo é um dos mais avançados no acompanhamento de indicadores de impacto social e na adesão a padrões internacionais de conduta socioambiental. Empresas desse setor vêm usando diversas certificações para estimular a produtividade e a qualidade de seus fornecedores, resultando em aumento de rendas dos pequenos produtores, com intuito de reduzir riscos sociais sistêmicos e gerar valor compartilhado em grande escala.

Já no varejo, em especial na indústria de vestuário, o foco na melhoria do ambiente de trabalho e dos salários na cadeia de fornecimento resultou na redução dos conflitos trabalhistas e, junto à sociedade civil, pressionou governos a que aprimorassem seus instrumentos de fiscalização e controle.