Generali não fará seguro de construção de novas usinas de carvão

(Foto: Pixabay)

A Assicurazioni Generali encerrará novas construções de usinas de carvão e deixará de assumir qualquer novo cliente do setor de carvão, segundo nova determinação do conselho.

A estratégia integra o pacote de medidas anunciado em fevereiro e que prevê o fim do investimento de 2 bilhões de euros no carvão e a destinação de 3,5 bilhões de euros a investimentos ecológicos até 2020. Os ativos serão descartados até abril de 2019.

Segundo a ONG Urgewald, são consideradas empresas relacionadas com carvão, as que obtêm mais de 30% da receita com o carvão, que produzem mais de 30% da sua energia a partir do material e empresas que produzem mais de 20 milhões de toneladas de carvão por ano.

Um grupo de ONGs, que inclui o Greenpeace, elogiou a iniciativa, mas pediu à Generali que se afaste rapidamente de seus clientes do setor de carvão já existentes que não forem afetados pela política.

** Com informações da Bloomberg