Google e Ikea anunciam investimentos em energias renováveis

(Foto: Mariana Proença/ Unsplash)

O Google fechou 18 novos acordos e a compra de 1.600 megawatts (MW) para expandir em quase 50% a posse de fazendas de energia solar e eólica. Com isso, a carteira de energia atingirá mais de 5.000 MW, o equivalente à capacidade de um milhão de telhados solares.

Esta é a maior compra corporativa de energias renováveis da história. Quando os todos os novos projetos estiverem funcionando, a carteira zero-carbono do Google produzirá mais energia elétrica do que uma cidade como Washington (EUA) ou o consumo de um ano de países, como a Lituânia e o Uruguai.

A empresa de tecnologia gastará US$2 bilhões para construir a infraestrutura de energia para os novos contratos. Os investimentos serão nos Estados Unidos (720 MW), no Chile (125 MW) e na Europa.

O Grupo Ingka, dono da maioria das lojas IKEA, anunciou a aquisição de 49% de dois parques solares dos Estados Unidos, que entrarão em operação nos próximos meses.

A expectativa é que até o fim do ano, a produção de energia renovável pela empresa excederá a sua meta de 2020 e a quantidade de energia que consome.

À Reuters, Brodin afirmou que a Ingka já planeja o próximo investimento em parques eólicos e solares.

** Com informações da Reuters e do Google