Microquimica é a 1ª empresa brasileira a ter registro de biofertilizante

(Foto: Pixabay)

A empresa brasileira que atua na produção e comercialização de fertilizantes, Microquimica, conquistou o primeiro registro de biofertilizante com o Vorax, produzido a partir da fermentação biológica do melaço de cana.

Os biofertilizantes contêm princípio ativo ou agente orgânico, isento de agrotóxicos, capaz de atuar sobre uma parte ou toda as plantas cultivadas, elevando a produtividade sem ter em conta o seu valor hormonal ou estimulante.

O aminoácido L-glutâmico é o principal ativo do produto. Ao contrário dos fertilizantes tradicionais, o biofertilizantepode ser aplicado em doses que variam de 30 a 100 ml por hectare e ativará três metabolismos nas plantas para aumentar a produtividade, ao mesmo que reduz perdas na produção.

“É uma nova classe de produtos regulamentados para uso no país, que auxiliam as plantas a expressarem seu potencial produtivo e adicionalmente ajudam a tornar a agricultura mais sustentável”, disse Roberto BerwangerBatista, diretor técnico da empresa.

Atualmente, a Microquimica oferece produtos como fertilizantes foliares e para tratamento de sementes, inoculantes, aditivos, adjuvantes e reguladores do crescimento vegetal. A empresa também disponibiliza oaplicativo gratuito CheckFolha Mobile, que analisa e diagnostica a nutrição da planta.

** Com informações do DCI