ORGANIS é a entidade representativa do setor orgânico

(Foto: Divulgação)

Campanha de adesão começa na Bio Brazil Fair

O Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável – ORGANIS – foi criado em 2015 para organizar e representar os segmentos de orgânicos, naturais e sustentáveis em todas as etapas da cadeia produtiva até o consumidor final.

Os números justificam a criação de uma entidade representativa forte e unida: enquanto o mercado global de orgânicos movimenta perto de 80 bilhões de dólares em faturamento, o Brasil tem um mercado estimado de R$ 2,5 bilhões, com expectativa de crescimento na ordem de 30% em 2016, mesmo dentro da situação econômica de crise.

Na principal feira latino-americana do setor, a Bio Brazil Fair | Biofach América Latina, o ORGANIS vai promover a primeira campanha de adesão para micro empreendedor; micro-pequena, média e grande empresa; varejistas, agricultor familiar e até consumidor – pessoa física. A entidade também terá mantenedores e parceiros estratégicos. As contribuições são a partir de R$ 50,00.

TABELA OB

O ORGANIS foi fundado pela equipe do Projeto Organics Brasil, que trabalha com mais de 70 empresas exportadoras de orgânicos, e conta com um grupo de 15 Conselheiros de várias áreas do setor.

Com a experiência de 10 anos de fomento ao mercado externo com o Projeto Organics Brasil, o ORGANIS vai promover ações comerciais e institucionais a partir do segundo semestre nos mercados interno e externo.

“Assumindo uma posição assertiva, o Conselho Nacional da Produção Orgânica e Sustentável – ORGANIS – se apresenta para ser esta plataforma de negócios para unir integrantes de uma cadeia produtiva, ser a representante legítima de produtores, processadores, empresas e empreendedores brasileiros da cadeia de produção orgânica e sustentável. É um novo desafio para um país como o Brasil – orgânico por natureza e com a maior biodiversidade do planeta”, explica Ming Liu – fundador e diretor do ORGANIS.