Fintech ajuda produtor a conseguir financiamento

(Foto: Freepik)

Se antes a economia era dominada pelos bancos, hoje, essas grandes empresas têm uma competição à altura: as fintech, como são chamadas as startups que usam a tecnologia para inovar e otimizar serviços do sistema financeiro.

As fintechs de maior sucesso no mundo trabalham em segmentos específicos, o que as tornam muito mais eficientes e melhores do que os bancos.

Mas como as fintechs podem ajudar o agronegócio? Conversamos com a Sócia Fundadora do BVB, Dalma Galvão, sobre o assunto:

ONB: Como surgiu o BVB?

Dalma Galvão: Eu e nossos Diretores atuamos no mercado financeiro durante 30 anos e, percebendo a carência das empresas de um atendimento mais efetivo e eficiente,  criamos o BVB para buscar a melhor opção e solução para nossos clientes, utilizando nosso network e experiência na área.

Atuamos em parceria com Bancos, Fundos, FIDCs entre outros, possibilitando identificar a operação com o perfil do cliente BVB.

ONB: As fintechs mudaram a forma que o setor financeiro trabalha, principalmente, em relação aos bancos. O que desencadeou essa transformação?

Dalma: Veja bem, as Fintechs estão trazendo muitas novidades tecnológicas que permitem agilizar os processos e agregar novos produtos. As regulamentações do BC são muito recentes para ter um histórico.  Os Bancos, para acompanhar esse mercado, também estão se atualizando e já estão criando produtos diferenciados, como conta digital, aplicativos, etc.

ONB: Quais os setores que mais buscam financiamento?

Dalma: Indústria, Serviços e Agronegócios.

ONB: Os pequenos produtores têm mais dificuldades em conseguir uma linha de crédito. Como o BVB trabalha essa questão?

Dalma: O BVB está buscando constantemente as novidades em crédito para o agronegócio, pois de fato, há poucas opções para eles. Trabalhamos formando grupos de pequenos produtores que, conjuntamente, oferecem a instituição, valor maior em operações e risco pulverizado.

ONB: Houve um aumento da demanda por soluções voltadas ao agronegócio?

Dalma: Sim, a demanda é grande, o que nos ajuda a apresentar a investidores a viabilidade desse mercado em total crescimento.

ONB: Qual o diferencial do BVB em relação às outras fintechs que atuam no setor?

Dalma: Nosso diferencial está no atendimento personalizado e pessoal, pois cada agricultor tem uma peculiaridade, que não como ser um atendimento em massa.

ONB: Como você vê o futuro dos serviços bancários? As fintechs vão superar os bancos?

Dalma: Acredito que está havendo uma modernização no mercado financeiro em geral. Todos têm seu espaço consolidado na sua atuação. É muito cedo ainda para definir o que poderá haver de mudanças para o futuro.

ONB: Quem e como pode ter acesso aos serviços do BVB?

Dalma: Atuamos com todos os segmentos. Fazemos uma pré análise para verificar se conseguiremos uma solução efetiva em crédito, procurando não gerar falsas expectativas. O nosso contato é contato@grupobvb.com

** O BVB participará do espaço de inovação Thinking Green, durante a Bio Brazil Fair | Biofach América Latina. Para participar, acesse: https://biobrazilfair.com.br