Pangea Parts apresenta plataforma de peças agrícolas

(Foto: André Fato/ Arquivo Pessoal)

A evolução da tecnologia é um dos principais fatores que contribuem para que o produtor tenha auxílio de máquinas totalmente conectadas e funcionais, que emitem desde alertas de erro até o monitoramento de operações por telemetria. Apesar dos diversos modelos, as máquinas continuam a ser ativos caros e pesados e comprar peças definitivamente não é uma tarefa fácil.

Conversamos com o fundador e CEO da Pangea Parts, André Lobo Faro, sobre o lançamento da nova plataforma da startup e as expectativas de negócios:

ONB: Como surgiu a ideia de criar uma startup com foco no agronegócio?

André Faro: Sou engenheiro agrônomo e sempre trabalhei na área agrícola. Atuei em algumas multinacionais na área de vendas e pós vendas, buscando o desenvolvimento de novos canais. Tive também uma startup há alguns anos no segmento agrícola com foco na agricultura de precisão. Baseado na minha experiência, vi um potencial para montar uma startup nesta área.

ONB: Quando a Pangea começou, tinha foco no mercado B2B e na Agrishow, a plataforma ganhou um novo conceito. Por que a mudança?

Faro: Lançamos nossa primeira plataforma em abril de 2018 e trabalhamos nove meses em um conceito B2B atendendo oficinas agrícolas e revendas de equipamentos. Nós fazíamos um processo de cotação de preço, trazendo a melhor oferta em preço e prazo de entrega. Aprovando a compra, nós dávamos todo suporte operacional para o comprador e fornecedor.

Ao longo do segundo semestre, investimos em divulgação e começamos a ter muita procura do produtor rural. Mas ele queria uma solução mais imediata, ver a oferta do produto, seu preço, prazo de entrega e decidir se vai ou não comprar. Baseado nesse feedback do cliente, decidimos pivotar e mudamos nosso modelo de negócio para um B2C, com foco no atendimento ao produtor rural.

ONB: Como passa a funcionar a nova plataforma?

Faro: Hoje, nossa plataforma é bem amigável e fácil de usar. O modelo é parecido com a Amazon, por exemplo. O consumidor entra em nosso site www.pangeaparts.com.br escolhe as peças que quer comprar, vai para o carrinho e finaliza com pagamento em cartão ou boleto.

Buscamos uma forma em que o usuário esteja acostumado a operar em outros sites. Simples, objetivo e intuitivo. Ao finalizar a compra, este pedido vai para um fornecedor parceiro que fará a entrega diretamente ao consumidor.

Não recebemos e despachamos a mercadoria. Desta forma, não temos custo de frete adicional ou com mais impostos, caso isso ocorresse. Importante mencionar que nossos fornecedores são criteriosamente escolhidos e passam por uma curadoria para que seja homologado.

Para a agricultura orgânica e familiar, temos uma ampla oferta de produtos, como por exemplo, peças para tratores de pequeno porte, como também, peças para produtos portáteis, como roçadeira lateral, pulverizador costal, soprador entre outros. Nesta linha de produtos portáteis vamos além: ofertamos também o próprio produto! Ou seja, o agricultor familiar ou orgânico pode comprar estes equipamentos em nosso site. Desta forma, ganha eficiência no cultivo de sua cultura a um custo bastante atrativo. São esses equipamentos e peças que vamos ofertar como um diferencial durante a feira Bio Brazil Fair | Biofach América Latina.

ONB: Por que o agronegócio ficou atrativo para as empresas de tecnologia? O produtor está preparado para esse tipo de inovação?

Faro: O agronegócio é um segmento em que o Brasil tem um grande diferencial no mundo. Temos diversos quesitos, como competência dos produtores, para produzir com qualidade e eficiência. Isso ocorre em plantações em larga escala, mas também em pequenas propriedades, organizadas, com agricultura familiar que produz outros tipos de produtos. Isso torna o segmento atrativo. Quando as operações do campo recebe algum tipo de tecnologia, o controle fica mais preciso e com isso ganha-se em custo e em produtividade. E tecnologia para o campo existe em vários níveis, desde tecnologia de ponta como outras mais simples e acessíveis para pequenos produtores, mas com uma melhora no resultado final.

Quando se traz ganho ao produtor, ele busca alguma forma de acessar a inovação. A maioria está preparada, pois a internet já é uma realidade para eles. Alguns ainda tem dificuldade, como ocorre em outras áreas, mas sempre tem alguém no seu entorno que o ajuda a acessar essa tecnologia.

ONB: Qual a expectativa de consolidação e expansão da Pangea Parts?

Faro: Após o lançamento da nova plataforma na Agrishow, estamos em fase de ganhar tração e sempre buscando as melhorias do produto. Iremos trazer novas funcionalidades para facilitar ainda mais a vida do produtor. Para ter relevância será necessário ter um crescimento rápido e para isso a busca por investimento é fundamental. Iremos ao mercado em busca de investidores nos próximos meses. Queremos ser a referência em peças agrícolas no Brasil! Queremos que quando o produtor pense em peça agrícola, pense na Pangea Parts!

** A Pangea Parts participa do espaço de inovação Thinking Green, durante a Bio Brazil Fair | Biofach América Latina. Para participar, acesse: https://biobrazilfair.com.br