IFOAM quer aumentar terra orgânica em 20% na União Europeia

(Foto: Pixabay)

A Federação Internacional dos Movimentos da Agricultura Orgânica (IFOAM, sigla em inglês) da União Europeia (UE) ressaltou que a agricultura orgânica deve estar no centro da transformação para sistemas alimentares sustentáveis, durante painel na Biofach Nuremberg.

O presidente da IFOAM na União Europeia, Jan Plagge, afirmou que a estratégia Farm to Fork (Da fazenda para o garfo, em português) deve se basear no sucesso da agricultura orgânica para mudar a visão da sociedade e fazer com que os consumidores uma visão envolvente e verdadeira sobre a produção sustentável dos alimentos.

“As metas para terras e consumo orgânicos, combinadas com um novo plano de ação orgânico, garantiriam que os planos estratégicos da Política Agrícola Comum (PAC) contribuíssem para um crescimento equilibrado da produção e demanda orgânicas e desenvolvessem toda a cadeia de suprimentos orgânicos”, disse Plagge.

O PAC faz parte do Acordo Ecológico Europeu, um pacote de medidas mais ambiciosas para a transição de cidadãos e empresas europeias para uma economia verde sustentável.

O Acordo deve incluir a estratégia Farm To Fork, que será publicada em março, junto com um novo plano de ação para o setor de orgânicos. A IFOAM propõe que o orçamento do PAC reserve 70% para ações relacionadas ao clima, meio ambiente e bem-estar animal, para aumentar a área de orgânicos cultivada na União Europeia de 7,5% para 20% até 2030.