APAS 2016: 71 mil profissionais do varejo e R$ 6 bilhões em negócios

(Foto: Vera Moreira)

Com o tema “Perspectivas e oportunidades”, a mais importante feira de negócios de supermercadistas – APAS – conseguiu mostrar que há esperança de mudar o baixo astral por conta da crise, pela perspectiva da mudança política e a retomada de investimentos, A feira foi um sucesso para todos os segmentos representados,  especialmente os de produtos saudáveis.

Na pesquisa divulgada no início do evento, saúde é a segunda preocupação do brasileiro e a indústria de produtos com saudabilidade está em crescimento. Na APAS foi possível encontrar produtos já conhecidos e dezenas de lançamentos, como o ONB mostrou esses dias, em seus boletins.

A disposição dos supermercadistas elaborarem um espaço orgânico e natural em suas lojas foi mensurável no Espaço Orgânico, montado pelo Projeto Organics Brasil pelo terceiro ano consecutivo na APAS. “O espaço tinha 20 empresas e um mix de 300 produtos. Qualquer supermercadista tinha ideia de como montar um nicho com produtos saudáveis, usando as informações da regulamentação e o conceito visual, com uso de materiais sustentáveis. O estande de palletes de madeira de reflorestamento, uso de plantas e cores dos biomas brasileiros compõem um visual coerente e conceitual para exposição de produtos orgânicos, explicou Ming Liu, coordenador executivo do Projeto Organics Brasil, que recebeu a visita de compradores da Argentina, Chile, Colômbia, Rússia, Portugal, Emirados Árabes, Estados Unidos e Canadá.

(Foto: Vera Moreira)
(Foto: Vera Moreira)

O presidente da APAS, Pedro Celso, comemorou os resultados e os comentários positivos dos expositores e profissionais da área: “Perspectiva é ver mais longe e por diversos ângulos, considerando diversas possibilidades. Oportunidade remete ao momento decisivo da ação, que surge numa tomada de decisão correta porque está aliada à perspectiva”.

Projeto Sustentabilidade

Pelo segundo ano consecutivo, a APAS 2016 recebeu o Selo “Sou Resíduo Zero” (www.souresiduozero.com.br), resultado do compromisso da Feira com os todos os expositores, em reduzir a geração de resíduos e incentivar a compostagem dos resíduos orgânicos e a reciclagem das embalagens, em apoio à cooperativa de catadores. Mauricio Cavicchiolli, diretor de Sustentabilidade da APAS, reforça o engajamento de expositores, empresas e participantes da ação, iniciada em 2008. “Temos observado uma participação cada vez maior, não apenas dos expositores, mas também de todas as empresas envolvidas, agregando valor para o evento, sem custos adicionais”.

A ONG Canto Cidadão, em parceria com a APAS, realizou a 6ª edição da ação social, que arrecadou e distribuiu alimentos que estavam nos estandes. Neste ano, a iniciativa  arrecadou cerca de 20 toneladas de alimentos e produtos de higiene e limpeza que foram doados para 14 ONGs.