Casa Maní lança linha de barrinha de tapioca

(Foto: Divulgação)

Para diversificar o seu portfólio e ampliar sua presença no mercado, a Casa Maní lançou a linha de barrinhas “Tapiocando a Fome”, como uma alternativa prática e saudável para saciar a fome.

Com opções nos sabores banana, banana com chocolate, morango com chocolate e castanhas com chocolate, as barrinhas são produzidas a base de tapioca e não apresentam glúten em sua composição. A novidade deve chegar às prateleiras de todo o país em embalagens individuais e em caixas com 12 unidades, ainda neste mês.

A linha integra a marca “Tapiocando a Vida”, lançada pela Casa Maní no ano passado durante a Apas. Segundo a proprietária Mereida V. Moleiro, com o crescimento no consumo de tapiocas pelos brasileiros, a empresa optou em investir na tapioca a vácuo.

“Nós já tínhamos a fécula de mandioca, então por que não lançar a tapioca? Mas tinha que ser uma coisa diferente e nós pensamos na tapioca a vácuo”, contou.

Vendida nas embalagens de 340g e 495g, a tapioca a vácuo não possui conservante, sódio, glúten, gordura e açúcar.

Com 40 anos de tradição no mercado, a Casa Maní é uma empresa familiar, administrada pela terceira geração da família fundadora e tem como foco o desenvolvimento de produtos voltados para a linha de amidos especiais.

A tapioca e a alimentação saudável

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Típica das regiões Norte e Nordeste do Brasil, a tapioca é feita com goma de mandioca (ou aipim ou macaxeira) e, nos últimos anos, se tornou uma ótima aliada para quem busca uma alimentação saudável ou quer perder peso, já que não apresenta glúten – que colabora para o aumento da gordura abdominal e de inflamações no organismo – gordura, possui um baixo teor de sódio (sal) e é rico em carboidratos de fácil digestão.

“Se você come um pão de farinha branca, que é carboidrato, ele vira, automaticamente, açúcar no seu organismo. A vantagem da tapioca é que além dela alimentar, ela libera o açúcar devagar, então não dá pico de açúcar no organismo”, explicou a proprietária.

Vale lembrar que é necessário tomar cuidado com o recheio escolhido para preencher a iguaria, para que ela não se transforme em uma opção muito calórica. Tente evitar ingredientes que levam muitos corantes ou são muito doces, por exemplo, como o ketchup e o leite condensado, respectivamente.

“Uma pessoa diabética pode comer uma tapioca tranquilamente, desde que ele não coloque leite condensado, mas opte por um recheio que ele possa consumir”, ressaltou Mereida.

Para saber onde encontrar os produtos da Casa Maní, acesse: http://www.casamani.com.br/