Países da América Latina e Caribe se unem para evitar desabastecimento

(Foto: Unsplash)

Os Ministérios da Agricultura de 25 países da América Latina e do Caribe, incluindo o Brasil, assinaram uma nota conjunta para garantir o abastecimento de alimentos para as pessoas que vivem na região. A medida deve beneficiar cerca de 620 milhões de pessoas.

No documento, os países afirmam que não há falta de alimentos e que a oferta de alimentos segue estável na região e no resto do mundo. Mas se a propagação da doença continuar, os serviços poderão ter problemas.

“Neste sentido, se nos esforçarmos para manter funcionando as cadeias locais, nacionais, regionais e globais de abastecimento, poderemos assegurar os alimentos de forma sustentável para toda a população”, diz o texto.

Os ministros se comprometeram a adotar medidas conjuntas e apropriadas a realidade de cada país, como fornecer assistência técnica e financeira aos pequenos e médios produtores agrícolas, pecuaristas, e pequenas e médias agroindústrias.

O grupo também defende a implementação de programas emergenciais para prevenir a perda e o desperdício de alimentos. Além da criação de políticas fiscais e comerciais em resposta aos efeitos econômicos da crise.

A declaração do grupo de 25 ministros conta com o apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Programa Mundial de Alimentos e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura.